sexta-feira, outubro 15, 2010

Um para dois.

.
one: number 31 (1950) - Jackson Pollock


(Duas pessoas de frente para o quadro de Pollock)

1 - Não consigo enxergar bem. A imagem está embaçada.

2 - Talvez os olhos estejam cansados.

1 - Talvez. Da última vez não prestei muita atenção no que me mostrava. Simplesmente estava...

2- Eu percebi.

1 - ‘Me desculpa’.

2 - Não se preocupe, estou acostumado a ver as coisas pelos meus olhos... apenas. Uma hora voltaria a acontecer.

1 – É... está acontecendo e os minutos estão contados.


(Pausa. Os dois voltam-se novamente para o quadro)

.

1 - Talvez seja o cansaço.

2 - Cansaço?

1 - Dos meus olhos... Os meu estão embaçados.

2 - É... Você já disse!

1 - Ou talvez seja o tempo. Passa tão rápido que que não consigo ver.

2 - Falta enxergar.

1 - Talvez.

(Pausa)

2 - Tente prestar mais atenção desta vez, não quero ficar exausto. Olhar por dois cansa mais.
1 - Vou tentar. Estou tentando.
2 - Ver e enxergar?
1 - Os dois.
2 - É... os dois. Esse momento é para dois.
1 - Talvez por isso os minutos contados.
2 - Talvez.
1 - É... (pausa) Melhor comprarmos comida. Com a boca cheia os olhos descansam.

(Pausa rápida)

2 - (Com os olhos fixos no quadro) É... talvez...

.

3 comentários:

PapoPoetico disse...

Muito bom gosto.
talvez você se divirta em http://papopoetico.blogspot.com/
A poesia é necessária
Tudo de bom

Rolando disse...

Olá. Tudo blz? Estive por aqui. Legal. Apareça por lá. Abraços.

Claudia Ka disse...

Pollock e seu mar de tinta... Mares nunca dantes navegados ?
Estava passeando pela net e vi seu blog... Tenho um blog musical, bastante eclético. A proposta é a divisão musical segundo temperos e cores auditivas.
Se possível dê uma passadinha por lá, ok ? www.temperomusical.blogspot.com
;-)
Abraço.