domingo, fevereiro 01, 2009

[outras bocas]

Traduzir-se

Uma parte de mim é todo mundo
Outra parte é ninguém, fundo sem fundo

Uma parte de mim é multidão
Outra parte estranheza e solidão

Uma parte de mim pesa, pondera
Outra parte delira

Uma parte de mim almoça e janta
Outra parte se espanta

Uma parte de mim é permanente
Outra parte se sabe de repente

Uma parte de mim é só vertigem
Outra parte linguagem

Traduzir uma parte na outra parte
Que é uma questão de vida e morteSerá arte ?

Ferreira Gullar

2 comentários:

Walmir disse...

POIS ISTO SABE-SE E NÃO SE SABE, MANO BLOGUERIRO. o MUNDO É ASSIM, POR DEMAIS. INTEIRO E DIVIDIDO, COM UMAS PERGUNTAS QUE SÃO RESPONDIDAS POR METADE.
PAZ E BOM HUMOR, SEMPRE

Adelia Carvalho disse...

É bom sermos assim, essas partes que nos surpreendem e deixam a vida menos previsíveis do que planejamos. Beijos. Adélia Carvalho